Feed on
Posts
Comments

Category Archive for 'Antropologia tecno-cognitiva'

 A escola de Toronto é chave para entender a Internet. Nunca, na história dessa humanidade (rindo) um grupo de pesquisadores estudou as rupturas das mídias com tanta liberdade intelectual e criatividade. São meus ídolos e gurus, sugiro que os coloque também em lugar de destaque nos seus pensamentos, pois eles são fundamentais para projetar o […]

Read Full Post »

Como desenvolvemos aqui, estamos passando de assuntologia para problemologia. E podemos chegar a algo maior em termos teórico (relação de causa e efeito, em alguns contextos). Podemos dizer que quando temos movimentos do pêndulo cognitivo, ou mesmo em termos micros, de situações em que há mais estabilidade, tendemos a estudar assuntos. Quando temos mais instabilidade, tendemos a estudar […]

Read Full Post »

Tenho apontado, como aqui por exemplo, os efeitos da explosão demográfica e sua complexidade com o fator principal das mudanças radicais da sociedade hoje. Muitos podem perguntar: mas se estamos crescendo a olhos vistos há 200 anos por que teremos mudanças radicais agora? Isso só pode ser entendido por algum encadeamento de fatos. A sociedade […]

Read Full Post »

Ok, estamos migrando, migrando, migrando. De um mundo controlado, com ideias controladas, com inovação controlada, estabilidade. Para um novo, mais descontrolado, com ideias descontroladas, com inovação descontrolada e instabilidade. Muitos procuram diagnosticar o que mudou. Fala-se em globalização, em sociedade do conhecimento, de inovação, de informação e até sociedade em rede, mas esquecem de olhar para os […]

Read Full Post »

O ego digital

Não será mais possível pensar o ser humano sem colocarmos as mudanças tecno-cognitivas no mapa. Se vocês ouvirem esse psicanalista verão que já se sente claramente, apesar de não se precisar as causas, mudanças nesse campo. Veja abaixo: O ser humano, como tenho insistido nesse blog, vive dois momentos na sociedade: – de expansão cognitiva […]

Read Full Post »

Acho fundamental compreender que jogávamos uma mão e um jogo de cartas até a chegada da Internet. E esse jogo mudou completamente as regras. Entramos em outro momento na história humana, um jogo que podemos chamar de renascimento digital. Por que o jogo muda completamente? Temos que entender algo mais profundo das regras do jogo […]

Read Full Post »

Tenho me esforçado bastante para compreender o que ando e muitos andam fazendo por aqui. Note, como disse aqui, que não estamos mais descobrindo para publicar, mas publicando para descobrir. Veja que um blog é um espaço privilegiado para produzir diariamente novas ideias, que entram em contato com várias pessoas, que interferem de alguma forma nessa […]

Read Full Post »

Acho que é um certo equívoco falarmos de ciência no singular e não no plural. E tenho cometido esse erro seguidamente. Chegou a hora de me chicotear. Note que a ciência que estuda o que não é humano é bem diferente daquela que estuda o ser humano. Existem coisas parecidas, mas é algo completamente diferente. A […]

Read Full Post »

Foi Clay Shirky que produziu essa frase maravilhosa. “Nós filtrávamos para publicar e agora publicamos para filtrar”. Acredito que é a síntese da passagem da contração para a expansão cognitiva e da forma que criaremos a percepção de mundo e tomaremos decisões no século XXI. Note que antes tínhamos poucos canais e muita gente. Vivíamos a escassez […]

Read Full Post »

Podemos dizer que há uma guinada em curso. O aparato de tomada de decisões está se modificando em função da expansão cognitiva. As decisões eram tomadas com mais tempo, o cenário interno e externo das pessoas e organizações era mais estável e com menos opções. A expansão cognitiva traz ao mesmo tempo mudanças rápidas e diferentes. […]

Read Full Post »

No meu livro azul defendo a ideia de que estamos mudando de forma radical a governança da espécie. E isso é motivado por sermos uma tecno-espécie que modifica a forma de governança quando aumentamos a complexidade demográfica. Quanto mais gente mais complexidade e quanto mais complexidade mais sofisticados terão que ser os tecno-aparatos de construção […]

Read Full Post »

Muitos falam das trevas da Idade Média. E eu diria que estamos vivendo o fim da Idade das trevas da Idade Mídia Vertical. Exagero? Não, acredito que podemos relacionar as trevas a contração cognitiva. Trevas vem da dificuldade de ver, da escuridão, da ampliação da nossa miopia cognitiva. Eu diria que toda vez que reduzimos fortemente […]

Read Full Post »

A prática não é antônimo de teoria. Isso é típico de um período das trevas do pensamento contemporâneo. O outro lado da prática é o pensamento, agir e pensar. Quando agimos estamos pensando. O outro lado da moeda da teoria é a metodologia, que tem dentro dela a teoria embutida. Essa falsa dicotomia teoria e prática é […]

Read Full Post »

Estamos, mas não admitimos isso, saindo de uma Idade das Trevas Contemporânea da humanidade. Um dos problemas que temos em fases desse tipo é a produção de conceitos sem fundamentação. (Vivemos isso também na saída da Idade Média, na luta dos três mosqueteiros da verdade impressa.) Não entenda fundamentação, entretanto, de forma clássica, tal como […]

Read Full Post »

Galera, vamos chamar a fase que vivemos de fundo do poço cognitivo. Este fundo de poço é uma pandemia humana, resultado de forte contração cognitiva, falta canais, que consolida modelo, permite, assim, que se aumente a população, mas com fortes danos para nossa qualidade de vida. Resultado: verdades de decisões tomadas com baixa diversidade e […]

Read Full Post »

Trabalhei aqui com a ideia que temos que superar as falsas especializações: informação, conhecimento, rede e comunicação. Tal abordagem em separado NÃO faz sentido em um mundo mais instável, onde temos forte contração cognitiva, No qual NÃO é possível estudar tais fenômenos em separado. O mundo está parado, pois só alguns poucos produzem percepções, tomam decisões […]

Read Full Post »

Nossa espécie chegou a um limite. Estamos fazendo uma mutação. Nosso cérebro está mudando e com ele a relação com nosso ego. O ser digital complexo tem que lidar com: – um mundo global e interconectado; – cada um com seu canal; – mudanças rápidas; – problemas complexos e compatíveis com 7 bilhões de habitantes. […]

Read Full Post »

Tenho percebido que há um movimento circular na história da produção de percepções, que se modifica nos movimentos de expansão e contração cognitiva. Identifico, como iniciei a discussão aqui, três momentos: – Grécia – pós alfabeto; – Europa –  pós prensa; – Mundo – pós Internet. Note que é um movimento pendular de uso continuado […]

Read Full Post »

Fiz esta palestra em Maceió: E me veio, no avião, este conceito para tentar diagnosticar o que estamos vivendo: uma mudança radical de governança. O diagnóstico assusta, pois foge ao que estamos acostumados e implica, se estiver adequado, a um movimento grande de mudança organizacional em vários aspectos, que exige: – alta capacidade de abstração; […]

Read Full Post »

Tem algumas metáforas que ajudam bastante. Cheguei na ideia da miopia cognitiva: inata e crônica. Não vemos a realidade de forma precisa, pois todos somos filosoficamente míopes. Sempre fomos, sempre seremos. O máximo que conseguimos fazer é criar métodos e colocar óculos que nos permitem ver menos embaçado, mas nunca de forma exata. A miopia é de […]

Read Full Post »

Vivemos hoje o fim de um longo período de contração cognitiva, algo que podemos chamar de uma ditadura cognitiva, que nos levou a um estágio de baixa qualidade de produção de verdades e de tomada de decisões. Não é a primeira vez que vivemos isso na história. Porém, é comum nestes momentos de final de contração […]

Read Full Post »

O ego ético

Estou trabalhando com a ideia de que há uma mudança com a chegada de uma rede cognitiva mais descentralizadora em vários aspectos do mundo. (Ver o mapa das mudanças aqui.) Podemos verificar que há mudanças: Na construção da verdade e tomada de decisões; Na plástica cerebral das pessoas; Na mudança de um mundo sólido para […]

Read Full Post »

Sugiro ouvir esta palestra que fiz no Colégio Pedro II. A base da discussão é Sartreana. “Você é aquilo que consegue ser, apesar do que fizeram contigo”. Ou seja, não há desculpas. Você pode ter sido abusado pela sociedade, que te domesticou de forma agressiva, ou não, mas tem que assumir que agora é contigo. […]

Read Full Post »

O mundo de hoje é um mono-construtor de verdades verticais sólidas. Há o Olimpo, um sótão certificador que te obriga a passar por ele para poder ser um transmissor da verdade autenticado. Precisamos ir para um movimento inverso de uma um ambiente poli-construtor de verdades horizontais líquidas. E isso implica uma inovação radical do ser […]

Read Full Post »

É muito comum criticar a atual compulsão do uso das novas mídias. De fato, é algo que gera diversos problemas e precisa ser combatido. Porém, há uma perversão nessas críticas, pois por dentro dela há toda a raiva e a inveja do novo que ela traz e que assusta e incomoda muita gente. Portanto, precisamos separar dois conceitos […]

Read Full Post »

Muitas vezes, sinto por parte de algumas pessoas um certo estranhamento de estarmos invadindo praias teóricas distantes, tal como a psicanálise, a educação, o estudo da filosofia, epistemologia, inclusive. Muitos chamam tais invasões de arrogância, ver mais sobre arrogância aqui. Porém, qualquer estudo honesto e profundo irá sempre caminhar para a filosofia e para a […]

Read Full Post »

Comi disse aqui, todo estudo aprofundado acha o anzol da filosofia. Vou tentar mostrar como cheguei a isso. Note que ao procurar as causas de um fenômeno, naturalmente vamos cair nas potências e impotências humanas. Se eu quero entender como o ser humano é impactado por mudanças cognitivas, indo mais fundo eu preciso discutir e […]

Read Full Post »

Eis o triângulo do conhecimento: (Recomento ler mais sobre este assunto nessa discussão sobre dicotomia entre teoria e prática.) (E esse sobre a anatomia das teorias.) (Ver uma aplicação prática na comparação de dois vídeos, aqui.)     Podemos dizer que cada patamar discute questões distintas, a saber: Filosofia – o que eu posso conhecer? E quem […]

Read Full Post »

Hoje, vivemos um momento de questionamento das verdades e da moral vigente. Há uma macro-canalização humana e muita gente questiona o direito de alguém de fora do ciclo dos certificadores da verdade poderem expressar suas opiniões. Aí surge a acusação negativa da arrogância, que é vista, conforme o Wikipédia abaixo:  Arrogância é o sentimento que […]

Read Full Post »

  A coisa mais fácil do mundo ao vermos algo extremamente violento é atribuirmos aquele gesto a não-humanidade. Algo fora da nossa espécie. Inaceitável. É bom colocarmos como algo DE FORA, pois tira de nós o espelho do que nós podemos também fazer em menor escala, ou em situação similar. Conforme nos mostrou Hannah Arendt […]

Read Full Post »

Um dos efeitos do fim da atual ditadura cognitiva é a infantilização do nosso ego. Nosso ego está sub-desenvolvido, pois não exercitou um conjunto de exercícios importantes: Refletir sobre ele mesmo; Separar realidade de percepção; Moral de ética; Se independer do reconhecimento do grande outro. Temos um ego pouco musculado, muito infantil. E quando começamos […]

Read Full Post »

Veja abaixo as variações que encontrei até aqui dos efeitos que a contração e a expansão cognitiva tendem a provocar como tendência na sociedade. Tabela viva. Pode ser aprimorada a cada instante e vai crescer. Versão 1.2 – 22/11/2013 – Colabore revisando, criticando e sugerindo novos caminhos para a minha pesquisa. Pode usar o texto à vontade, desde […]

Read Full Post »

É cada vez mais gente para menos canais. (Física) medida da quantidade de desordem que há em um sistema Uma entropia cognitiva se caracteriza por alguns fenômenos encadeados: – o avanço gradual de uma contração cognitiva, que permite a consolidação de um modelo econômico-político, que vai ficando cada vez mais concentrado, fechando os canais de […]

Read Full Post »

 A atual concentração cognitiva nos leva à crises constantes, pois há na sociedade um contração da diversidade humana, criando um movimento perverso de interesses de poucos sobre o de muitos.  Bom a ideia está clara. Vivemos o movimento de expansão cognitiva, conforme o conceito de pêndulo cognitivo. Na expansão cognitiva, temos a chegada de uma […]

Read Full Post »

Não existe sociedade sem um ambiente bem definido de produção de verdades. A sociedade precisa das verdades para tomar decisões. Quanto mais qualidade tiver a verdade e a tomada de decisões menor ser a taxa de sofrimento para todos. Uma sociedade mais justa é aquela em que as verdades e a tomada de decisão conseguem […]

Read Full Post »

Já combati aqui a ideia que estamos em uma sociedade do conhecimento. E agora vou questionar que estamos entrando em uma sociedade em rede. Os motivos da crítica são as mesmas. Ambas as conclusões são mais “achismos”, sensitivismos, percepcionismos, do que uma visão científica, que vai se agarrar em algo mais racional e reflexivo, tendo […]

Read Full Post »

Podemos dizer que é podemos tentar procurar taxas de consciência e de presença nas pessoas do mundo. Consciência é a capacidade da pessoa se rever. A da presença é, a partir da revisão, sendo causadora de sofrimento, mudar. Uma baixa taxa de consciência é não se rever, o que nos leva a propor que é uma […]

Read Full Post »

Hoje, vivemos no Brasil um momento novo. Temos três movimentos distintos: – o início massivo de luta por uma democracia digital, expressa nos movimentos de junho de 2013 ; – a tentativa de criação da Rede sustentabilidade (o primeiro partido a unir ecologia e nova política, onde se discute intensamente a democracia digital); – Marina […]

Read Full Post »

Somos uma tecno-espécie, vivemos em uma tecno-sociedade, em uma tecno-política, dentro de uma tecno-economia. Se analisarmos tudo isso sem o tecno na frente não conseguimos ver com clareza a sociedade, pois quando muda-se o tecno, mudamos todo o resto, principalmente quando se trata do tecno principal: as tecnologias que são a ferramenta do nosso cérebro, […]

Read Full Post »

Existem três fatores que nos levam a macro-desequilíbrios cognitivos: – aumento da população; – tempo de uso de um determinado ambiente cognitivo; – obsolescência das tecnologias frente às novas demandas. Podemos dizer, por exemplo, que um ambiente cognitivo impresso-eletrônico poderia ser compatível com uma espécie que não crescesse, mas é algo contraditório. Um ambiente mais […]

Read Full Post »

A não presença da Internet estava nos desumanizando! Ouvi três palestras recentemente de pessoas que admiro, mas que as três defenderam que a Internet cria, com escalas diferente, algo virtual. São eles: Marcelo Gleiser, Marilena Chauí e Sílvio Meira. Cabe a filosofia problematizar o que não está devidamente problematizado. Lévy escreve um livro inteiro sobre […]

Read Full Post »

Importando a discussão de ética bem sintética do Mario Cortella, do vídeo abaixo, vou aplicá-la à tecnologia.   Podemos dizer que temos três estágios ao se desenvolver uma tecnologia: Quero – uma tecnologia que resolva uma dada limitação, clonar, por exemplo; Posso – consigo desenvolver essa tecnologia e começar a clonar outros seres humanos; Devo […]

Read Full Post »

(Lacanianos de plantão, o conceito de grande outro aqui não é o de Lacan!) Quanto mais temos a concentração dos canais, mais essa necessidade de reconhecimento estará ligado a um centro e menos às pontas, criando uma neurose coletiva de querer um reconhecimento de cima que não virá, pois a contração torna o grande outro […]

Read Full Post »

O que muda para valer com a chegada das mídias sociais? Passaremos a mudar radicalmente o modelo de tomada de decisões. Esqueçam a ideia de que haverá apenas mais conversa com o consumidor/cidadão. Sim haverá, mas isso é uma parte do processo. A chegada de uma rede mais descentralizada denota a demanda latente por mais […]

Read Full Post »

Uma ditadura cognitiva se caracteriza por um longo período de contração cognitiva. Cria um ambiente, geralmente global, no qual há poucos canais de circulação de ideias. Tal concentração nos leva a diversas crises coletivas e individuais, que podemos chamar de crise cognitiva, que se caracteriza por uma baixa diversidade. (Sugiro entender melhor a diferença de […]

Read Full Post »

Podemos trabalhar e articular estes dois conceitos. Governança da Espécie, como detalhei aqui, é o conjunto de ações sociais que temos para sobreviver enquanto espécie com mais ou menos qualidade. Trata-se do modelo hegemônico que abrange várias regiões em todo o mundo. Redes de tomada de decisão são modelos que estruturamos, a partir das tecnologias […]

Read Full Post »

Narcisismo organizacional é um fenômeno do final de uma ditadura cognitiva. As organizações aprendem a usar os canais e os vão os concentrando cada vez mais, consolidando um modelo econômico-político, permitindo, assim, o aumento demográfico. E há, assim, uma entropia cognitiva em curso, pois ao mesmo tempo que se concentra os canais, mais gente há […]

Read Full Post »

  Muito se fala em rede. Rede de que? Podemos dizer que do ponto de vista sociológico o que é mais relevante, sob meu ponto de vista, são as redes de tomada de decisão. Definiria como: Redes tecno-cognitivas que são construídas em torno das tecnologias cognitivas disponíveis que condicionam e definem como as decisões são […]

Read Full Post »

 Quero abandonar o conceito de colaboração e trocar por participação, que me parece mais eficaz e coerente com o que está acontecendo com a chegada da Revolução Cognitiva. Hoje, aliamos o conceito de colaboração com a chegada das mídias sociais. Passou a ser a meta de projetos desse tipo nas organizações: “Vamos aumentar a colaboração!” […]

Read Full Post »

A espécie humana se dedica a reduzir sofrimentos. Tudo que fazemos vai nessa direção. Essa, aliás, é a ética que podemos ter: agir para reduzir o nosso, evitar criar para os outros e, quando possível, atuar para reduzir o de alguém.   Podemos ver na figura abaixo como a base da espécie humana é tratada pela sociedade. […]

Read Full Post »

Wikipédia – O termo neurose (do grego neuron (nervo) e osis (condição doente ou anormal)) foi criado pelo médico escocês William Cullen em 1787 para indicar “desordens de sentidos e movimento” causadas por “efeitos gerais do sistema nervoso”. Na psicologia moderna, é sinônimo de psiconeurose ou distúrbio neurótico e se refere a qualquer transtorno mental que, […]

Read Full Post »

Não existe nada mais significativo para a espécie humana que a macro-canalização humana. Entende-se macro-canalização a passagem de um indivíduo telespectador (sem canal) para um teleprodutor (com canal). Há mudanças individuais e coletivas. Individuais: potencialização da diversidade e subjetividade; troca intensa com outros indivíduos, reduzindo isolamento; empoderamento informativo; e, por sua vez, aumento da taxa de […]

Read Full Post »

Vivemos o controlismo, digamos a fase mais aguda e perversa do hiper-controlismo quando o pêndulo cognitivo está no ponto máximo de contração. Muitos dizem que o problema do mundo é o capitalismo e eu diria que é o hiper-controlismo da verdade, seja em qualquer sistema social, político e econômico. Podemos defini-lo como o ponto maior […]

Read Full Post »

Podemos dizer que a história se repete? Sim e não. Há ciclos, a meu ver, como detalhei no pêndulo cognitivo de expansão e contração, mas a cada volta do pêndulo, temos momentos diferentes, pois a população cresce, há uma diferente conjuntura socio-política-econômica e, por sua vez, características específicas das novas tecnologias cognitivas, além do perfil […]

Read Full Post »

É possível afirmar que vamos viver um processo de resignificação social. Vimos aqui que estamos no fim de um período de contração cognitiva, na qual a produção da verdade passou a ser produzida de forma cada vez mais centralizada. Tal movimento nos levou a crises objetivas e subjetivas. As objetivas são aquelas ligadas à nossa […]

Read Full Post »

  Como vimos aqui temos dois tipos de otimismo o conjuntural e o estrutural. Vou defender um prognóstico otimista para o nosso futuro mais próximo, recusando, entretanto, a ideia de um otimismo estrutural na humanidade ou no ser humano. Vivemos hoje o fim de uma contração dentro do que chamei de pêndulo cognitivo, que se […]

Read Full Post »

Ontem, estivemos debatendo na segunda aula do grupo de estudos do segundo semestre de 2013 sobre o tema Revolução Cognitiva e Dora Lima abriu a discussão sobre o otimismo diante do futuro.   Podemos dizer que podemos lidar com dois tipos de otimismo: O otimismo conjuntural – baseado em dados se obtém um dado prognóstico […]

Read Full Post »

Do Wikipédia: Zeitgeist é um termo alemão cuja tradução significa espírito da época, espírito do tempo ou sinal dos tempos. O Zeitgeist significa, em suma, o conjunto do clima intelectual e cultural do mundo, numa certa época, ou as características genéricas de um determinado período de tempo.   Podemos dizer que a tentativa de definir […]

Read Full Post »

Gostei muito desta palestra do psicanalista Ricardo Goldenberg e sugiro que você escute. Goldenberg neste vídeo quebra a ideia de que existe algo como o auto-conhecimento, que é algo que foi, a meu ver, fortemente reforçado pelos últimos anos de concentração das redes de construção da verdade, na qual eu não tinha a interação como […]

Read Full Post »

Versão 1.0 – 30/09/2013 Dentro da nossa ética individual se relacionando com nossa capacidade de reflexão podemos ter quatro perfis: Consciente ativo – ser a mudança que quero para o mundo; Consciente passivo – pedir para que os outros promovam a mudança que querem para o mundo; Inconsciente – Não saber que mudanças quero para […]

Read Full Post »

Versão 1.1 – 30/09/2013 Vejamos a figura abaixo, que fatores levamos em conta para formamos a verdade, que é a base para as nossas tomadas de decisão. Aqui vejo o ponto de vista individual, o coletivo vemos aqui. Vamos detalhar cada item: Ética – para que criamos verdade e para quem? Estética – de que […]

Read Full Post »

Pós-modernismo ou modernismo? Nenhum dois dois. Setebilhionismo. (Ou podemos chamar de pós-modernidade ou setebilhionidade). E seria a setebilhionidade cognitiva digital, pois é condicionada pela nova tecnologia que aponta. E temos como novidade aqui vivermos isso dentro de um ambiente econômico capitalista republicano. Por que podemos falar nesse espírito do tempo? somos uma tecno-espécie; quanto mais […]

Read Full Post »

Versão 1.1 – 27/09/2013 Colabore revisando, criticando e sugerindo novos caminhos para a minha pesquisa. Pode usar o texto à vontade, desde que aponte para a sua origem, pois é um texto líquido, sujeito às alterações, a partir da interação.   Vimos que as verdades não são produzidas na sociedade sem um grande aparato-tecnológico, que […]

Read Full Post »

Versão 1.0 – 26/09/13 Colabore revisando, criticando e sugerindo novos caminhos para a minha pesquisa. Pode usar o texto à vontade, desde que aponte para a sua origem, pois é um texto líquido, sujeito às alterações, a partir da interação. Segue o quadro que servirá de apoio para outras digressões:

Read Full Post »

Versão 1.0 – 26/09/2013   Colabore revisando, criticando e sugerindo novos caminhos para a minha pesquisa. Pode usar o texto à vontade, desde que aponte para a sua origem, pois é um texto líquido, sujeito às alterações, a partir da interação. Tenho defendido há tempos a tese de que as mudanças cognitivas são fruto do […]

Read Full Post »

Versão 1.0 – 25/09/2013   Colabore revisando, criticando e sugerindo novos caminhos para a minha pesquisa. Pode usar o texto à vontade, desde que aponte para a sua origem, pois é um texto líquido, sujeito às alterações, a partir da interação. Escute aqui as minhas ideias novas deste ebook em vídeo, sem imagem. Use o […]

Read Full Post »

Versão 1.0 – 25/09/2013 Colabore revisando, criticando e sugerindo novos caminhos para a minha pesquisa. Pode usar o texto à vontade, desde que aponte para a sua origem, pois é um texto líquido, sujeito às alterações, a partir da interação.  Há três tipos de redes produtoras de verdades: Uma rede que produz verdades de forma […]

Read Full Post »

Versão 1.0 – 24/09/2013 Colabore revisando, criticando e sugerindo novos caminhos para a minha pesquisa. Pode usar o texto à vontade, desde que aponte para a sua origem, pois é um texto líquido, sujeito às alterações, a partir da interação. Como vimos no detalhamento do processamento da produção da verdade  temos o surgimento de novas redes e […]

Read Full Post »

Versão 1.0 – 29/09/2013 A partir dos critérios da formação da verdade, a utilizamos para a tomada de decisões, como vemos na figura abaixo. Como vimos, a sociedade é baseada em verdade e estas são produzidas por redes de verdade, que formam um grande e complexo tecno-aparato de produção da verdade. Vamos detalhar cada item: Verdade – aquilo […]

Read Full Post »

Versão 1.0 – 24/09/2013 Colabore revisando, criticando e sugerindo novos caminhos para a minha pesquisa. Pode usar o texto à vontade, desde que aponte para a sua origem, pois é um texto líquido, sujeito às alterações, a partir da interação. Uma Revolução Cognitiva marca a chegada de uma tecnologia cognitiva que se massifica e interfere […]

Read Full Post »

Older Posts »