Feed on
Posts
Comments

Category Archive for 'Em busca da Antropologia Cognitiva'

Comecei neste post, outra linha de abordagem sobre como podemos revisar como pensamos o ser humano e como produzimos cultura.  O que podemos começar a dizer que estamos tateando é que nossa espécie tem mudanças profundas e consistentes, mas que NEM TODAS ELAS  são provocadas por fatores culturais. Hoje, é comum dizer que a espécie […]

Read Full Post »

Note que o primeiro ato de uma ditadura é fechar os canais de circulação de ideias e impedir reunião de pessoas. Quando o poder precisa se fechar e centralizar, impede que as pessoas conversem. Há uma relação entre o adensamento versus o isolamento. Isso acontece em movimentos do Pêndulo Cognitivo. Quando temos um Ambiente Cognitivo […]

Read Full Post »

Aposto que quando analisarmos melhor e deixarmos o século XX mais distante, veremos que ele vai se aproximar cada vez mais do fim da Idade Média. Em plena época que chamamos de “modernidade” tivemos o retorno da oralidade como principal meio de transmissão de ideias. A oralidade, como vimos, incentiva em muito o emocional diante […]

Read Full Post »

Veja como podemos descrever o que ocorre nas Plataformas em termos de Colaboração: Há dois tipos de Colaboração: – A Humana – que é feita por seres humanos com dois tipos: Voluntária – aquela que há um esforço consciente, maior ou menor, tal como curtir, dar estrelas ou deixar um comentário; Involuntária – aquela que […]

Read Full Post »

Vimos que temos Plataformas Digitais Colaborativas e agora vamos detalhar a sua anatomia operacional.   Gestor – é aquele que controla e define os parâmetros do Algoritmos; Algoritmos – sequência de procedimentos que serão feitos, a partir da colaboração; Colaboração – dados que entram na Plataforma que define a colaboração voluntária e involuntária dos usuários […]

Read Full Post »

Nos canais Cognitivos Coletivos, temos o seguinte perfil:   O que define um canal é o propósito para que foi criado: Canal Cognitivo Coletivo de Ação – criado para produzir uma determinada ação, que visa a produção ou distribuição de um dado produto ou serviço. Canais de venda de comida japonesa no Facebook. (Quando só existe […]

Read Full Post »

Na Anatomia da Comunicação Digital temos, por fim, os canais cognitivos, que só aparecem nas Plataformas Colaborativas:   Temos dois tipos de Canais: Canais Cognitivos Individuais – nos quais apenas um usuário pode incluir e excluir conteúdo. EX: Canal individual do Youtube, Linha do tempo do Facebook, Canal individual do Twitter; Canais Cognitivos Coletivos – nos […]

Read Full Post »

Diante do que estamos vendo neste e-book, podemos aplicar o seguinte modelo à Comunicação Digital. Aqui temos o seguinte: – Os códigos digitais – definem de que tipo de plataforma estamos falando. Se há código digital é uma plataforma digital e vice-versa; – As Plataformas Digitais se dividem em três grupos: – As não colaborativas […]

Read Full Post »

Há uma relação da Comunicação Humana com a Governança e desta com a Demografia. O aumento demográfico força mudanças no Ambiente Cognitivo na sociedade e este, por sua vez, permite que se estabeleça um novo modelo de Governança. A saber:   Note que temos limites de Complexidade Demográfica x Ambiente Cognitivo x Governança. A regra […]

Read Full Post »

Evoluindo o trabalho, introduzimos agora a variável Governança da Espécie, a partir dos modelos de comunicação que são possíveis em cada Era Cognitiva. Comentários: Uma Governança não descarta os outros meios de circulação de ideias, mas os incorpora, modifica e introduzi novos códigos; Só podemos dizer que uma nova Governança é possível, quando temos um […]

Read Full Post »

Vejamos a aplicação dos conceitos defendidos aqui na história: Note que por esta lógica temos algumas novidades. O Rádio e a Televisão não inauguram um código novo, mas RESGATAM a oralidade, fazendo uma espécie de Revival Oral, só que agora de forma RADICALMENTE vertical, o que explica o motivo da Ditadura Cognitiva do século passado. […]

Read Full Post »

A partir da Internet e toda a confusão que se estabelece entre diferentes níveis de instâncias que ocorre a Comunicação Humana, é preciso reconceituar a sua anatomia.   Os códigos cognitivos – o conjunto de códigos que são criados para que as ideias circulem nas Plataformas Cognitivas, que são a estrutura física, por onde os códigos […]

Read Full Post »

Veja o detalhamento desta discussão neste áudio:

Read Full Post »

O mercado sente muito, mas pensa pouco. Não tem tempo. É pressão o tempo todo. Quando há algo meio estranho ou novo, aparece uma nova metodologia, que todo mundo adere. Ora por que o concorrente aderiu, ora por que tem gente na organização que pede novidade. O problema é que as teorias foram feitas para […]

Read Full Post »

“Os filósofos limitam-se a pensar o mundo, mas o que importa é transformá-lo” – Marx; Andei pensando sobre as ideias de Marx. Acredito que o ser humano pode ter três instâncias para pensar e atuar no mundo: – a filosofia – que é algo mais amplo e influencia as teorias; – a teoria – que […]

Read Full Post »

Um dos grandes problemas teóricos hoje em dia é que determinados conceitos precisam vender e se “desteorizar” para ganhar vida fora do laboratório. Isso exige cuidado, pois o que mais existe hoje é conceito que vende sem uma teoria consistente por trás. Portanto, é preciso tentar fazer uma ponte entre o conceito – mercado – […]

Read Full Post »

Quando falamos em Governança da Espécie temos que entender que existem formas mais sofisticadas de tomada de decisão por mais gente. Que seria decisões de melhor qualidade em função do aumento de diversidade. Toda decisão tem um custo, pois implica em tempo e dinheiro para se ouvir mais gente. Hoje, a Governança Oral-Escrita Impressa -Eletrônica […]

Read Full Post »

A Revolução Cognitiva do Papel Impresso teve a seguinte divisão: Século XV – surgimento da prensa e início da expansão; Séculos XVI, XVII – massificação e movimentos de concepção da nova governança; Século XVIII – implantação da nova governança em algumas regiões; Século XIX – consolidação. O Século XX já é marcado por um século […]

Read Full Post »

Conversando com o Alexander Rodrigues, ele questionou o modelo das Eras Cognitivas estar colocado deitado e não em pé, como um Espiral. Ontem, em sala de aula o tema voltou, a partir de um questionamento de um aluno mais reticente às mudanças, que sempre dizia que “desse jeito vamos voltar para o mesmo”. E isso […]

Read Full Post »

Podemos dizer que a comunicação algorítmica colaborativa  é a grande novidade da chegada da Internet.  Note que: – comunicação sempre existiu na espécie humana; – os algoritmos começaram a ser usados com o computador; – a colaboração algorítmica involuntária começou a ser testada pelas empresas ao colher dados de ações dos usuários, tais como empresas de […]

Read Full Post »

Vejam o gráfico abaixo: Note que tivemos, a partir de 1450 uma construção de ideias e valores para a mudança de Governança da Espécie, que vai ocorrem em 1800, com as Revoluções Liberais. Há uma curva ascendente no gráfico. É o momento do Pêndulo Cognitivo de Expansão, que podemos chamar de Primavera Cognitiva, quando as […]

Read Full Post »

A alta Taxa de Concentração de Poder pede necessariamente uma baixa Taxa de Subjetividade social! Entendo subjetividade como espaço interno de cada ser humano de pensar e se repensar o que sente e pensa e transformar isso em ações práticas que guardam uma relevante coerência com o que pensou. (A pessoa pode até pensar muito […]

Read Full Post »

Podemos dizer que a sociedade tem variações nas Taxas de Circulação Horizontal de Ideias. Antes da prensa, em 1450, a taxa era mais baixa que depois da prensa, pois houve uma redução de custos para que as ideias fossem reproduzidas, criando-se novos canais, que antes o Ambiente Cognitivo não oferecia. Antes da Internet, a taxa […]

Read Full Post »

Este seria o sonho de toda a Escola de Toronto e de McLuhan seu principal representante, que afirmou “O Meio é a massagem”, que acabou ficando “O Meio é a mensagem”. Ou seja, independente daquilo que você vê na televisão, ela está mudando a sua cabeça. E isso se daria também com todos os outros […]

Read Full Post »

Outro dia me chamaram para um encontro fora do Rio. E eu perguntei se iria dar palestra e me responderam: “Não, aqui não tem isso, é tudo em rede”. Criaram a ideia de que rede é um objetivo, um fim em si mesmo. Nada mais equivocado. Redes são ferramentas humanas que variam de modelos, conforme […]

Read Full Post »

O fim da Idade Média é bastante similar ao movimento que estamos vivendo hoje, nas devidas proporções. Quem quer projetar de forma eficaz o futuro, tem esse caminho histórico maravilhoso, pouco explorado pelos estrategias de plantão. Durante a Idade Média houve a consolidação do Altar como o grande canal de comunicação de  massa (podemos brincar […]

Read Full Post »

Uma Revolução Cognitiva é marcada pela introdução de um novo Tecno-código que permite que a espécie seja mais flexível e potente, nos dando novas possibilidade de tomadas de decisão mais baratas, o que nos leva a um novo modelo de Governança da Espécie.  Revoluções Cognitivas são uma resposta coletiva para fazer frente aos desafios que aumentos […]

Read Full Post »

Vendo e debatendo o filme Lutero, de novo, com minha nova turma da Iplan (ver áudio completo aqui), pensei novas coisas sobre a Revolução Cognitiva da Escrita. A escrita surge há 10 mil anos e tem uma longa trajetória. Podemos dizer quem uma Revolução Cognitiva tem duas fases: – a de introdução do novo Tecno-código […]

Read Full Post »

Podemos chamar de Ditadura Cognitiva um período na história em que há forte concentração de circulação de ideias em torno de poucas organizações. As Tecnologias Cognitivas, por suas características, favorecem a concentração. Ditaduras Cognitivas provocam a redução da Taxa de Diversidade da Espécie. O que significa: Redução da capacidade de crítica; De abstração; De argumentação; […]

Read Full Post »

Note que estamos vivendo um fenômeno novo. Revoluções Cognitivas no passado eram muito lentas.  Duravam milênios. Evoluções Cognitivas levavam menos tempo, mas eram séculos. (Ver a diferença entre uma e outra aqui.) A Revolução Cognitiva Digital tem uma característica própria da velocidade. O que no passado se levava séculos para perceber o efeito, hoje estamos levando […]

Read Full Post »

Vivemos hoje uma Revolução Cognitiva diferente da:  Evolução Cognitiva Reintermediadora do Papel Impresso ou a; Evolução Cognitivo Intermediadora dos Meios de Comunicação de massa. Como distinguir? Uma Revolução cria um novo Tecno-código, que nos permite criar canais de Comunicação completamente novos e permitir uma mudança radical na Governança da Espécie; Uma Evolução atualiza um Tecno-código […]

Read Full Post »

Vejamos o quadro abaixo:   A base da Governança da Espécie é o Tecno-código. O Tecno-código é a tecnologia básica da espécie que dá a base de como expressamos nossas ideias e como elas vão circular na sociedade. Os Tecno-códigos condicionam os Canais de Circulação de Ideias. Os Canais de Circulação de Ideias se utilizam […]

Read Full Post »

Quando um tecno-código muda de forma radical –  e por isso temos uma Revolução Cognitiva – podemos identificar algumas mudanças no modelo da sociedade, como vemos abaixo:     Modelo Mental – primeiro, temos uma mudança do Modelo Mental – muda-se algo de forma definitiva e autônoma dentro do cérebro; Modelo de Governança – Depois, […]

Read Full Post »

Sombras Cognitivas – são fatos que ficam sem a possibilidade de registros, devido à limitação dos Tecno-códigos de plantão, que variam conforme o movimento do Pêndulo Cognitivo, que nos leva à Expansão ou Contração Cognitiva. Há uma relação entre Complexidade Demográfica, Governanças da Espécie e Sombras Cognitivas, como vemos na figura abaixo: Diria que: Quanto mais […]

Read Full Post »

Nosso cérebros não funcionam no vazio.   Vivemos encaixotados de diversas formas. A questão cultural é a mais visível, mas acredito que teremos que trabalhar com um novo conceito para entender a nossa Tecno-espécie: a questão do modelo mental. O Modelo Mental é algo que a neuro-ciência vai ter que se dedicar cada vez mais, […]

Read Full Post »

O epicentro de uma nova Governança da Espécie é a capacidade que temos de criar uma nova maneira de pensar mais compatível com os novos Tecno-códigos que surgem. Muita gente joga pedra no método cartesiano, mas não percebe que ele foi um GRANDE SALTO diante da maneira de pensar da Idade Média. A ideia básica, […]

Read Full Post »

Procuro sempre fugir de uma pergunta nos debates: quando começaremos a vivenciar mudanças radicais na política, a partir da atual Revolução Cognitiva. Acredito que minha dose de previsão de que estamos diante de uma INEVITÁVEL nova Governança da Espécie já é o suficiente provocativa, pois cria um certo determinismo de futuro. Sim, acredito que há […]

Read Full Post »

Digamos que o principal problema que temos hoje no mundo é uma dificuldade de lidar com a nova complexidade de 7 bilhões de pessoas, que se materializaram em menos de 200 anos. A atual Governança, com os Tecno-códigos que temos hoje é incapaz de tomar decisões de alta qualidade, o que nos leva a profunda […]

Read Full Post »

Primeiro, passamos pela encruzilhada filosófica do Século XXI e admitimos que somos uma Tecno-espécie. E que as tecnologias – entre outras forças – nos trazem mutações contínuas e as Cognitivas nos provocam mutações radicais. Especulo, entretanto, não por pesquisas feitas com ressonâncias magnéticas, mas por dedução de fatos de que o que muda primeiro em […]

Read Full Post »