Feed on
Posts
Comments

Category Archive for 'Ciência 3.0'

O ser humano é a única tecno-espécie do planeta. Somos tecnicamente naturais e naturalmente técnicos. Optamos pela tecnologia como um diferencial competitivo. E somos os únicos que alteramos nossos códigos de comunicação, conforme aumentamos a nossa complexidade demográfica. A cultura até o século XXI foi marcada pelos códios orais, escritos e eletrônicos. Eram códigos que, pelas suas […]

Read Full Post »

Temos hoje uma crise da ciência, pois todo mundo quer fazer ciência pura. O grande barato da ciência pura é que ela não permite cobrança. “Estou aqui colaborando com o conhecimento da espécie humana”. E eu vou defender que não existe ciência pura, isso é um mito, uma farsa inventada, como várias outras para evitar […]

Read Full Post »

O sonho de todo pesquisador é fazer o que chamamos de ciência pura. O termo pura, que eu não gosto, significa aqui pesquisa não aplicada. Pois se temos pura, teríamos a impura, o que não é o caso. E não acho que existe ciência pura, mas pesquisas não aplicadas dentro de vários campos da ciência. […]

Read Full Post »

Todo mundo já ouviu falar de paradigmas e crises de paradigma ou crises epistemológicas. É uma ciência que esbarra em uma rua sem saída e alguém consegue pular o muro. Isso é uma crise de elefante. Há crises que se tem a necessidade de criar uma nova ciência, como foi com a psicologia depois de […]

Read Full Post »

Não sei se isso serve para todo mundo, mas a mim tem servido. Fiquei traumatizado, por exemplo, quando fui a um encontro de novos estudantes e nenhum deles conseguiu formular nenhum tipo de pensamento autoral. Isso é um crime que o Brasil tem cometido com seus estudantes. Somos repetidores e não criadores de teorias! A […]

Read Full Post »

Há um especto aqui do estudo das Ciências interessantes, como vemos abaixo:   Tenho dito que não podemos falar da ciência, mas existem duas ciências distintas: – Uma especulativa, da ordem da curiosidade; – Outra prática, da ordem da sobrevivência. O problema que não podemos tratar as duas do mesmo jeito, pois elas têm entradas […]

Read Full Post »

Vimos aqui um perfil das redes na sociedade: Definimos uma rede a partir de seu objetivo. Uma rede de relacionamento visa criar laços; Uma rede de conhecimento visa criar visão; Uma rede de ação visa criar/aperfeiçoar produtos e serviços. Vimos aqui, que podemos separar dois tipos de Ciência: – a motivada pela curiosidade; – e a […]

Read Full Post »

Diria que angústias são: Sentimentos que nos incomodam e que gostaríamos de conviver melhor com eles, ou em alguns momentos eliminá-los. E há, a meu ver, duas diferentes angústias que nos movem ao conhecimento, como vemos abaixo:   Precisamos conviver com o que não conhecemos, não necessariamente por um problema prático, queremos conhecer mais e […]

Read Full Post »

Não existe nada mais cretino do que a verdade como status de alguém. E nada que deva ser mais combatido do que a ideia de que a ciência busca a verdade. Como já disse um time inteiro de filósofos e eu faço a síntese:   Todas as organizações pseudo-produtoras de verdade, no fundo, querem intermediar […]

Read Full Post »

Todo o conhecimento humano parte de duas angústias próprias da espécie: – a de não conhecer; – e a de não conseguir viver. Precisamos conhecer para viver e sobreviver para conhecer, pois do que adianta viver se não matamos a nossa curiosidade? Quando conhecemos, acabamos por poder viver melhor, pois sempre, ao final de tudo, […]

Read Full Post »

Vimos aqui, que existe uma baixa de diálogo entre a academia brasileira e a sociedade. O problema é a prioridade das pesquisas. Hoje, o pesquisador pesquisa o que ele quiser, ou o que o seu orientador ou uma linha de pesquisa em um dado departamento definir. É preciso descentralizar a escolha das pesquisas que serão […]

Read Full Post »

Quando você pensa no ambiente acadêmico, imagina um conjunto de pessoas em uma sala discutindo e debatendo questões de forma aberta, trocando e aprofundando os temas. No que conheço das ciências sociais nada mais distante da realidade. É cada um com o seu “tema”, “sua especialidade” nadando em uma raia em paralelo aos outros. Há […]

Read Full Post »

Vamos revisar a forma de produzir teorias, a partir da chegada da Cultura 3.2. Toda a revisão da atual cultura será introduzida a ideia de mais participação. O Digital 2.0  permite justamente que passemos a trabalhar com uma Comunicação mais Matemática. O que chamei de Colaboração Matemática. As teorias participativas têm como característica: – serem produzidas […]

Read Full Post »

Como podemos saber onde estão os problemas relevantes para que a Ciência possa se debruçar? A vida se manifesta e esbarra em paredes. Obstáculos que causam sofrimentos. Quando isso acontece algo precisa mudar: – ou a maneira que vemos um dado problema, temos que mudar a forma que pensamos; – ou a maneira que resolvemos […]

Read Full Post »

A base da produção de conhecimento da Ciência Analógica é a aprovação por pares. Pesquisadores avaliam o trabalho de outros pesquisadores para a publicação. Foi o melhor modelo possível dentro do Ambiente Cognitivo Analógico, baseado nas Tecnologias Cognitivas Escrita Impressa e Oral. O grande problema do modelo é que foi tirando vida das pesquisas. E se […]

Read Full Post »

Desenvolvi aqui a hipótese que estamos migrando de um Modelo Mental Analógico para um Digital. E que este movimento passa por mudanças na plástica cerebral, a partir do uso intenso de novas Tecnologias Cognitivas. Este uso intenso faz com que o Pensador 3.0 passe a sentir e intuir coisas completamente diferentes dos seus antecessores e […]

Read Full Post »

  Mudanças estão acontecendo e precisamos entender o principal. O modelo atual é o seguinte:     Os problemas estão longe do ambiente de ensino, pois eram demorados e dava tempo para os organizadores de conteúdo empacotarem os assuntos para depois os alunos, com os assuntos memorizados se prepararem para resolvê-los. Havia um controle da […]

Read Full Post »

Read Full Post »

Tenho para mim que a nossa espécie estuda e pensa para não sofrer. E todo sofrimento é fruto de uma dada ilusão, que bate e volta na parede dura da vida. A ilusão torna-se prática e esta esbarra na vida – a parede onde às ilusões batem e voltam. Todas as verdades são falsas- verdades […]

Read Full Post »

Fiz este vídeo na discussão da III Semana do Campeonato Cognitivo do Clube do Nepô: Faço um desenho agora das três instâncias que precisamos definir para poder participar de um Diálogo Honesto em um ambiente mais líquido:   A definição Ética é algo que resume o significado do que por que estamos aqui. Minha opção, […]

Read Full Post »

1) Todo ambiente está em movimento, seguido de mudanças mais ou menos radicais e períodos de aparente equilíbrio; 2) O papel do método é estudar o ambiente, os momentos de equilíbrio, as forças que provocam mudanças e seus diferentes contextos; 3) Comece o estudo por dedicar o papel de cada força e a relação entre […]

Read Full Post »

Vamos pegar Descartes. E colocá-lo como chamei aqui de Restaurador Filosófico pós-ditadura Cognitiva do fim da Idade Média. A frase Penso, logo existo tem muitas interpretações, mas vou dar mais uma baseado na leitura da Antropologia Cognitiva. Note que Descartes vive em um contexto pós Era Cognitiva Oral. A oralidade era a ferramenta da Igreja […]

Read Full Post »

Algumas mudanças que as ciência sociais terá que passar para entender o século XXI: A CULTURA NÃO É PRODUZIDA DIRETAMENTE POR NÓS, ELA PASSA PELO NOSSO CÉREBRO (QUE É MAIS INTELIGENTE QUE NÓS!) A cultura é produzida pelo cérebro. O cérebro para operar usa tecnologias. A cultura produz seus artefatos, mas condicionada pelas Tecnologias Cognitivas, […]

Read Full Post »

Quando imaginamos a academia é preciso voltar no tempo. Lá atrás, em um tempo distante, surgiu um dado problema difícil, complexo, que causava sofrimento, que a tribo não conseguia resolver. Naquele momento, se chamava um ancião e/ou um conselho de anciões para se debruçar sobre ele. Este é o germe da academia: um espaço na […]

Read Full Post »

O Brasil de maneira geral não se acha no direito de inventar nada. Não se acha capaz, pois acredita que o que pensa, sente não é algo que pode ser sentido ou pensado, pois está aquém de uma determinada “excelência fantasiosa” que é feita lá fora. É um país que prefere seguir os outros. Somos […]

Read Full Post »

A Ciência começou quando um conjunto de pessoas mais experientes precisou se reunir para resolver um problema sofisticado ou mais complexo que a galera não conseguia. Assim, a origem da ciência é resolver problema que a maioria das pessoas não tem condições e/ou tempo para resolver. Como o passar dos séculos, fomos criando a ciência […]

Read Full Post »

Não existe qualquer discussão cabível sem um sentido ético: para que e para quem se faz o que? Se não há um propósito objetivo, tudo se torna subjetivo e sem possibilidade de métrica, pois se não há um objetivo não se pode saber se ele foi alcançado! O ser humano só pode ter um objetivo […]

Read Full Post »

Lembro de algumas críticas da banca na minha tese de doutorado. Teve muito de forma. Uma pesquisa não pode ser bem avaliada, se não se foca no problema/sofrimento que ela procura minimizar. A análise de um trabalho de pesquisa, assim, deve começar do final para o início. Como o problema está sendo visto/atacado hoje? Qual […]

Read Full Post »

O ser humano tem problemas. E procura ferramentas para resolvê-los. Os problemas são nossos objetivos e os meios como vamos resolvê-los. Assim, como todos sabem, a Ciência foi criada para nos ajudar a resolver problemas mais complexos. E ela vive movimentos, conforme o Pêndulo Cognitivo, ora em Expansão, ora em Contração, conforme o surgimento e […]

Read Full Post »

Todos os esforços que temos visto hoje dentro da Ciência estão voltados para a experimentação dos antigos Tecno-códigos que foram potencializados pelo digital, mas que mantém o mesmo modelo de Governança atual, pois não usam o novo Tecno-Código Digital, os algoritmos, a única forma de se poder praticar a nova Governança da Espécie, de forma a […]

Read Full Post »

No atual momento da Contração Cognitiva, com a baixa taxa de abstração da sociedade, a maior parte das pessoas que se dedica aos problemas sociais são muito mais cronistas do que teóricos, cientistas. Muitas pessoas escrevem sobre a sociedade e, no caso do meu problema-matriz, sobre os efeitos das tecnologias na sociedade e mais especificamente sobre […]

Read Full Post »